Rodrigo Tomasi é o 1º presidente da Associação Estrelense Pró-Segurança Pública (Aespro)

19 de dezembro de 2020

A Associação Estrelense Pró-Segurança Pública (Aespro) já é uma realidade. Criada no início de dezembro, a entidade voluntária e sem fins lucrativos já reúne cerca de 20 empresários de Estrela e representantes do 40° Pelotão da Brigada Militar (BPM) e da Polícia Civil. A exemplo do que já ocorre em Lajeado com a Alsepro e o Instituto Ipê Amarelo, o grupo terá a missão de angariar e organizar recursos para melhor aparelhar os órgãos policiais estrelenses. Com sede em Estrela desde o ano 2000, a Tomasi Logística é protagonista neste movimento. Rodrigo Tomasi, Diretor Administrativo da empresa gaúcha de operações logísticas, é o primeiro presidente da entidade.   

“Tanto a Brigada quanto a Polícia Civil sofrem com a burocracia para conseguir verbas públicas. A ideia é angariar recursos junto às mais diversas empresas e empresários estrelenses para resolver diversos problemas que assolam as guarnições de segurança pública. Entre esses, a necessidade de reforço e compra de novos armamentos, coletes balísticos, manutenção de viaturas, construção de prédios e também contratação de estagiários”, cita Rodrigo Tomasi. 

A mobilização para criar a Aespro iniciou há três meses. Nos próximos dias, será elaborado o estatuto da nova associação. Após, a entidade buscará empresas e profissionais interessados em auxiliar os órgãos policiais com doações. A entidade também quer se enquadrar no Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública (Piseg), que permite às empresas destinar até 5% da arrecadação do ICMS para equipar órgãos de segurança pública. Como contrapartida, a empesa destina 10% desse valor (0,5%) ao Fundo Pró-Segurança Pública para ações preventivas. 

Além das doações e Piseg, a Aespro poderá receber valores oriundos da administração municipal, Judiciário e Ministério Público (MP) e repassá-los aos órgãos policiais. Rodrigo Tomasi reforça a importância do projeto para toda a sociedade estrelense e até municípios vizinhos. “A grande vantagem da associação é garantir que os recursos serão concentrados na polícia local e, consequentemente, em ações para diminuir os índices de violência na cidade. Por isso é muito importante a comunidade se engajar para fortalecermos a segurança de nossos amigos e familiares.” 

Major da 40ª BPM, Cássio Conzatti reforça que a criação da Aespro vai suprir a carência histórica de uma entidade deste porte, que busque recursos à segurança pública. “A associação vai nos ajudar em soluções para necessidades que hoje não teríamos recursos para resolver”, aponta. Da mesma forma, o Delegado Juliano Stobbe elogia o engajamento comunitário, destacando a credibilidade que o grupo de empresários tem frente à comunidade. “Isso se soma ao trabalho dos policiais na busca por soluções às deficiências da segurança pública”, conclui. 

A diretoria 

Além do presidente Rodrigo Tomasi, a Aespro é formada pelos seguintes voluntários: Vice presidente, Frederico Birkolz; 1º secretário, Adilson Heleno da Silva; 2º secretário, Cláudia Argiles da Costa; 1º tesoureiro, Oscar Hunemeir; 2º tesoureiro, Adiel Krabbe; Assessoria Jurídica, Gabriela Perosso; Conselho Técnico, Pablo Souto Palma, Lindomar de Freitas, Sandro Breem; Assessoria Contábil, Elaine Goergen Strehl; Conselho Fiscal, Gerson Strehl, Henrique Purper e Paulo Finck 

A Tomasi Logística    

Há mais de 30 anos no cenário empresarial brasileiro, a Tomasi Logística possui caminhões com as maiores cubagens do mercado brasileiro. São realizadas em média 1,5 mil viagens por mês. Além da Unidade de Canoas, o empreendimento que iniciou em Lajeado (RS) também possui unidades em Estrela (RS), Passo Fundo (RS), Caxias do Sul, (RS), Itajaí (SC), São Paulo (SP), Itumbiara (GO), Betim (MG), Feira de Santana (BA) e Escada (PE). Com isso, atende as regiões Sul, Sudeste, Centro Oeste e Nordeste do Brasil. A empresa é especialista em carga lotação e operações de inbound para grandes indústrias. 


Créditos: Agência Lente M